Terça, 21 de maio de 2024
Buscar
Fechar [x]
EDUCAÇÃO
08/05/2024 07h18

Governo de SC propõe soluções para fim da greve dos professores estaduais

Está prevista para hoje um grande ato em Florianópolis. Cerca de 250 professores da região de Tubarão confirmaram participação

Foto: Hora Hiper

Na véspera de um grande ato público previsto para ocorrer hoje (08) em Florianópolis, o governo de Santa Catarina divulgou na noite de ontem uma nota contendo propostas destinadas a encerrar a greve dos professores da rede pública estadual. A paralisação, que teve início em 23 de abril, afetou diversas escolas e causou preocupações tanto para autoridades quanto para a comunidade escolar.

De acordo com a nota do governo, as propostas apresentadas visam evitar prejuízos para a categoria e garantir o retorno imediato às atividades. Contudo, as condições só terão validade se os professores encerrarem a greve e voltarem ao trabalho. Entre as principais propostas estão:




  • Antecipação do aumento do vale-alimentação para R$ 25 por dia, a partir de novembro deste ano;

  • Aplicação de 1/3 da hora-atividade a partir de 2025;

  • Lançamento de edital para o maior concurso público da história da Educação em junho, com chamamento dos professores e profissionais aprovados a partir de 2025;

  • Estudos para avaliação de impactos para a descompactação da tabela salarial, conduzidos por um grupo técnico das secretarias de Educação, Administração e Fazenda.

    A nota do governo também lembra que, no ano passado, já havia atendido ao pedido de revisão de 14% no reajuste salarial, aprovado pela Assembleia Legislativa e implantado por lei complementar.



Mobilização e Reações

Enquanto o governo apresenta propostas para encerrar a greve, a mobilização dos professores continua forte. Na manhã de ontem, a conselheira estadual do Sinte (Sindicato dos Trabalhadores em Educação), Tânia Fogaça, destacou a grande expectativa para a manifestação de hoje em Florianópolis. Segundo ela, o objetivo é realizar um dos maiores atos já vistos e abrir um diálogo significativo com o governo.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cerca de 250 professores da região de Tubarão confirmaram participação no ato, com três ônibus partindo da Cidade Azul para a Capital. A comitiva inclui professores dos municípios de Tubarão, Braço do Norte, Armazém, Gravatal e Capivari de Baixo.

Impacto nas Escolas

A greve já teve um impacto significativo em algumas escolas da rede estadual. Em Tubarão, a Escola Henrique Fontes, uma das maiores da cidade, ficou praticamente vazia ontem, com cerca de 30 professores em greve. A unidade atende 1.100 alunos e enfrenta dificuldades para manter as atividades devido à paralisação.

Perspectivas

Com a proposta do governo em mãos, resta ver como os professores e o Sinte responderão. A expectativa é que a manifestação de hoje em Florianópolis seja um ponto crucial para as negociações. Enquanto o governo busca soluções para encerrar a greve, a categoria continua mobilizada, lutando por melhores condições de trabalho e remuneração. A comunidade escolar e a sociedade acompanham com interesse os desdobramentos deste impasse, aguardando uma resolução que atenda às demandas dos professores e permita o retorno normal das atividades escolares.



Confira a nota na íntegra:

Mesmo diante dos esforços já empenhados pelo Governo do Estado para a valorização dos professores, ainda permanece em paralisação uma pequena parcela de profissionais da Educação, com uma adesão de apenas 4,6% nesta terça feira, dia 7 de maio.

Preocupado em evitar prejuízos para a categoria como um todo, o Governo propõe a seguinte solução para o fim da greve:




  • Antecipação do aumento do vale alimentação para R$ 25 por dia já em novembro de 2024, o que representa R$ 80 milhões aplicados.

  • Aplicação de 1/3 da hora-atividade a partir de 2025, um investimento de R$ 45 milhões na valorização dos professores.

  • Lançamento de edital do maior concurso público da história da Educação em junho de 2024, com chamamento dos professores e profissionais aprovados a partir de 2025.

  • Estudos para avaliação de impactos, por grupo técnico das secretarias de Educação, Administração e Fazenda, para a descompactação da tabela salarial, que hoje não é possível atender.

  • Essas condições apresentadas só serão válidas com o fim da greve e o retorno imediato às atividades.

  • É importante ressaltar também que o Governo de Santa Catarina já atendeu o pedido de revisão dos 14% ainda no ano passado, já aprovado na Alesc e implantado pela Lei Complementar nº 848/2023.

  • Entre 2024 e 2026, apenas com essa medida, são R$ 700 milhões a mais nos valores pagos em aposentadorias aos servidores estaduais.



Receba as principais informações do portal em nosso grupo de leitores do WhatsApp: https://chat.whatsapp.com/GFBj961lXAC5HR6GTjhg4J 


Fonte: Redação
Hora Hiper

Tubarão / SC
Avenida Marcolino Martins Cabral, 1788, Edifício Minas Center, Sala 507, 88705-000, Vila Moema
(48) 3626-8001 (48) 98818-2057
Braço do Norte / SC
Rua Raulino Horn, 305, 88750-000, Centro
(48) 3626-8000 (48) 98818-1037
Hora Hiper © 2020. Todos os direitos reservados.
Política de Privacidade

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.