Terça, 21 de maio de 2024
Buscar
Fechar [x]
SEGURANÇA
21/04/2024 10h15

Menino é atacado por bebê em creche: “não foi apenas uma mordida”

Criança foi mordida severamente várias vezes e professoras não souberam explicar o que de fato aconteceu

Na última sexta-feira, dia 19, uma situação de possível negligência em uma creche de Criciúma resultou em ferimentos no rosto de um menino.

De acordo com relatos da mãe, Marina, seu filho foi mordido ao menos cinco vezes por outro bebê durante a soneca do meio-dia.

As informações foram amplamente discutidas nas redes sociais, gerando uma onda de indignação e solidariedade da comunidade online.

“Como pais estamos sem chão e muito magoados. Tentando dar o máximo de carinho e atenção, já que ele ficou muito abalado com tudo”, contaram os pais.

Marina explicou em seu Instagram que a professora responsável pelos pequenos havia se ausentado momentaneamente para atender uma outra criança na porta da instituição, deixando os bebês sem supervisão direta. Ela detalhou que, neste intervalo, dez bebês estavam dormindo e quatro permaneciam acordados, incluindo o agressor.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O incidente veio à tona quando a creche ligou para a mãe às 14:08, pedindo que ela fosse buscar seu filho. "Cheguei lá em choque e demorei para assimilar a situação", disse Marina, que também compartilhou sua hesitação inicial em divulgar as imagens dos ferimentos. "Pensamos muito antes de postar essa foto, mas como pais, entendemos que isso não é normal", afirmou ela.



O cenário descrito sugere uma falta de supervisão que resultou em um momento de violência infantil, algo que está sendo questionado pelos pais e pela comunidade local. "Como pais estamos sem chão e muito magoados", compartilhou Marina, refletindo o sentimento de desamparo e exigindo maior atenção e cuidado por parte das instituições que deveriam garantir a segurança dos pequenos.

Até o momento, a creche não forneceu uma resposta oficial sobre as circunstâncias do incidente ou medidas para prevenir futuras ocorrências.

“Ainda não tenho nenhuma informação de câmeras e nem de quantas pessoas realmente estavam na hora. E se é que tinha alguém. Fico pensando o tanto que a criança chora sem ser vista, sem ser acolhida... não consigo encontrar uma justificativa para o que aconteceu”, desabafou a mãe.


Fonte: Jornal Razão
Hora Hiper

Tubarão / SC
Avenida Marcolino Martins Cabral, 1788, Edifício Minas Center, Sala 507, 88705-000, Vila Moema
(48) 3626-8001 (48) 98818-2057
Braço do Norte / SC
Rua Raulino Horn, 305, 88750-000, Centro
(48) 3626-8000 (48) 98818-1037
Hora Hiper © 2020. Todos os direitos reservados.
Política de Privacidade

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.