Segunda-feira, 02 de agosto de 2021
Buscar
Fechar [x]
SEGURANÇA
09/02/2021 10h13

Caso Diego Scott: Polícia Civil realiza novas buscas

Ele segue desaparecido desde o dia 15 de janeiro após entrar na viatura da polícia militar com dois agentes

Nesta segunda-feira (08) policiais civis da Divisão de Investigação Criminal (DIC) de Laguna realizaram novas buscas a procura do desaparecido Diego Bastos Scott.



O objetivo da diligência era a checagem de pontos ainda não trilhados pelos demais agentes de segurança pública.



Diego segue desaparecido desde o dia 15 de janeiro após entrar na viatura da polícia militar com dois agentes. Os dois policias foram afastados de suas funções.



O delegado Bruno Fernandes, titular da Divisão de Investigação Criminal (DIC) de Laguna. “O objetivo da investigação não é só encontrá-lo – seja, infelizmente, sem vida ou ainda com vida – como também, em função das nossas atribuições, é apurar eventual crime contra a vida que tenha sido praticado em detrimento do Diego”, frisa o delegado.



A DIC tem feito várias buscas, no entorno da estação de captação da Casan na praia do Gi, inclusive com uso de helicóptero, em uma área de mata de acesso e locomoção difícil. Paralelo a isso, os policiais trabalham na análise de meios de prova acautelados para, segundo Fernandes, “evitar o perdimento ou o perecimento”.




CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Nós sabemos que ele foi deixado lá e a gente está nesse trabalho de analisar o que foi produzido e, sobretudo, começar a excluir informações que não são de relevo e possivelmente estão prejudicando”, diz o delegado. O titular da DIC também explica que a jurisdição do caso, em virtude de uma lei de 2017, pertence à Justiça Militar e à própria Polícia Militar (PM), e que a Polícia Civil ingressou na investigação como um complemento aos trabalhos.



Na entrevista ao Portal Agora Laguna, concedida nesta segunda-feira (8), Fernandes detalhou que o pedido de afastamento dos policiais foi solicitado pela DIC durante a fase de coleta de provas que ajudem a elucidar o caso, após ter sido detectada uma possível “interferência”. “Sentimos que teve eventual interferência no início das investigações por algumas condutas que foram praticadas por eles e como forma de acautelar e tentar livrar e desembaraçar de qualquer tipo de interferência, é que foi postulado pelo afastamento deles […] Não se trata de presunção de culpa, nem nada nesse sentido; mas sim de tentar blindar a investigação de qualquer ingerência”, justifica.



Qualquer informação sobre o caso poderá ser repassada ao terminal telefônico (48) 9.9118-3684, cuja garantia do anonimato é assegurado.



Receba as principais informações do portal em nosso grupo de leitores do WhatsApp. Acesse https://chat.whatsapp.com/HeG3PqbYKi46U6f677uvai

Fonte: Agora Laguna/ Foto: DIC Divulgação
Hora Hiper

Tubarão / SC
Avenida Marcolino Martins Cabral, 1788, Edifício Minas Center, Sala 507, 88705-000, Vila Moema
(48) 3626-8001 (48) 98818-2057
Braço do Norte / SC
Rua Raulino Horn, 305, 88750-000, Centro
(48) 3626-8000 (48) 98818-1037
Hora Hiper © 2020. Todos os direitos reservados.
Política de Privacidade

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.