Domingo, 21 de julho de 2024
Buscar
Fechar [x]
GERAL
21/05/2024 08h56

Exportações de SC crescem 2,4% e alcançam U$S 995,5 milhões em abril

Vendas externas de carnes de aves e de bens de capital sobem e puxam resultado; México se destaca entre compradores e atinge terceira posição entre principais destinos

Portonave/Divulgação)

As exportações de Santa Catarina alcançaram U$S 995,5 milhões em abril, o que representa um crescimento de 2,4% em relação ao mesmo mês do ano passado. A pauta exportadora catarinense segue liderada pelas vendas externas de proteína animal.

As exportações de carnes de aves atingiram US$ 171,6 milhões, um crescimento de 8,3% em abril, incentivadas pela reversão parcial da queda dos seus preços internacionais. Outro destaque foi o aumento de vendas para o México, que recentemente aprovou a isenção de tarifas de itens da cesta básica, resultando no aumento de 103,4% das exportações de aves para aquele país.

Segunda colocada no ranking das exportações catarinenses, as carnes de suíno sofreram impacto da redução da demanda na China e atingiram U$S 130,3 milhões, uma queda de 2,0% em abril se comparado ao mesmo período do ano passado. 

O segmento de bens de capital representou a terceira maior participação nas exportações catarinenses no quarto mês do ano, impactado pelo aumento da produção industrial em países que são importantes compradores.

O presidente da FIESC, Mario Cezar de Aguiar, ressaltou que as vendas de bens de capital têm se beneficiado também das melhores condições internas de acesso ao crédito. “As exportações do setor de equipamentos elétricos, por exemplo, cresceram 17,7% em abril em relação ao mesmo mês de 2023, principalmente nas vendas de motores elétricos para os Estados Unidos e Alemanha. Destaco ainda as vendas para o Uruguai, que cresceram mais de 200%, saltando de U$S 564 mil em 2023 para U$S 1,9 milhão em abril deste ano”, afirmou.

O setor automotivo também registrou expansão de 29,1% nas exportações em abril, para U$S 70,6 milhões. O estado é um importante fornecedor de partes de motores e acessórios para veículos. Destaque para o México, que tem se tornado um destino com bastante potencial de crescimento em sua indústria automobilística. “O país aumentou as compras de maquinários como compressores de ar, registrando um incremento de 248,6% no mês em comparação com o mesmo período do ano anterior”, enfatiza o economista do Observatório, Arthur Della Vecchia.

Os Estados Unidos continuam sendo os principais parceiros comerciais de Santa Catarina, com aumento de 10,5% nas compras internacionais, para US$ 137,7 milhões em abril. A China segue em segundo, com compras de US$ 130,4 milhões do estado. 

Com o aumento de vendas de carnes de aves e também de peças para veículos, o México assumiu a terceira posição entre os maiores compradores de produtos do estado, tendo importado US$ 74,2 milhões. 


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Importações

As importações catarinenses aumentaram 28% em abril em relação ao mesmo período do ano passado. O resultado foi impulsionado por atividades industriais de setores mais sensíveis aos juros, que favorecem a compra de insumos para o processo produtivo.



As compras de cobre e de alumínio, matérias-primas tanto para a indústria de equipamentos elétricos quanto para a de máquinas e equipamentos, registaram aumentos respectivos de 53,3% e 30,8%. Outros produtos ligados a esses setores são os transformadores elétricos, com alta de 33,2%, o zinco, que cresceu 226,7%, e os revestimentos de ferros laminados planos, com incremento de 87,4% com relação a abril do ano passado.

As compras de insumos para a indústria automotiva também registraram alta em abril contra igual período do ano anterior, principalmente nas importações de pneus de borracha (55,6%), partes e acessórios para veículos (47,6%) e partes de motor (126,6%). 

O consumo das famílias em nível elevado continua incentivando a indústria de embalagens plásticas catarinenses, o que estimula a importação de insumos para sua produção. As importações de polímeros de etileno cresceram 96,4% e as de polímeros de propileno aumentaram 93,5%. 

Entre os principais países de origem das importações catarinenses, a China mantém o primeiro lugar com U$S 1,2 bilhão em produtos vendidos, um aumento de 35,2% em abril contra abril de 2023. Os Estados Unidos permanecem na segunda colocação, com um total de U$S 240,1 milhões em embarques, valor 59,1% maior que o registrado no mesmo mês de 2023. A terceira posição entre as principais origens das importações de SC ficou com o Chile, com US$ 195,7 milhões. 



Receba as principais informações do portal em nosso grupo de leitores do WhatsApp: https://chat.whatsapp.com/GFBj961lXAC5HR6GTjhg4J 


Fonte: Fiesc
Hora Hiper

Tubarão / SC
Avenida Marcolino Martins Cabral, 1788, Edifício Minas Center, Sala 507, 88705-000, Vila Moema
(48) 3626-8001 (48) 98818-2057
Braço do Norte / SC
Rua Raulino Horn, 305, 88750-000, Centro
(48) 3626-8000 (48) 98818-1037
Hora Hiper © 2020. Todos os direitos reservados.
Política de Privacidade

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.