Sábado, 15 de junho de 2024
Buscar
Fechar [x]
GERAL
10/02/2024 15h15

Balneabilidade das praias de SC melhora e chega a 67%, diz IMA

Em relação ao último relatório, houve uma melhora na qualidade da água das praias

O Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina (IMA) divulgou na sexta-feira (9) o relatório de balneabilidade das praias do estado, referente ao período entre 5 e 9 de fevereiro. Segundo o órgão, 67,23% dos pontos analisados estão próprios para banho, o que significa que dois de cada três locais podem ser frequentados pelos banhistas.

O relatório completo foi atualizado pelo IMA e pode ser consultado no site do instituto. No total, são 238 pontos monitorados no litoral catarinense, dos quais 160 estão próprios e 78 impróprios. Em Florianópolis, 63 dos 87 locais examinados estão adequados para o banho.

Em relação ao último relatório, houve uma melhora na qualidade da água das praias. Há uma semana, o IMA havia apontado que 59,66% dos pontos analisados estavam próprios, ou seja, 142 de 238. O aumento da balneabilidade pode estar relacionado às condições climáticas favoráveis, como a menor incidência de chuvas e o maior fluxo de água do mar.

O IMA acompanha a balneabilidade de 28 municípios litorâneos e mais de 100 praias ou balneários do Sul ao Norte de Santa Catarina. O Programa de Monitoramento da Balneabilidade no estado ocorre desde 1976 e segue as diretrizes do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama).


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

De acordo com a Resolução Conama nº 274, de 29 de novembro de 2000, o ponto é considerado próprio quando em 80% ou mais de um conjunto de amostras coletadas nas últimas cinco semanas anteriores, no mesmo local, houver no máximo 800 Escherichia coli por 100 mililitros. O ponto é considerado impróprio quando em mais de 20% de um conjunto de amostras coletadas nas últimas cinco semanas anteriores, no mesmo local, for superior a 800 Escherichia coli por 100 mililitros ou quando, na última coleta, o resultado for superior a 2000 Escherichia coli por 100 mililitros.

A Escherichia coli é uma bactéria que indica a presença de contaminação fecal na água. A ingestão de água contaminada pode causar doenças gastrointestinais, como diarreia, vômito, febre e desidratação. Por isso, o IMA recomenda que os banhistas evitem entrar na água em locais impróprios e que consultem o relatório de balneabilidade antes de ir à praia.

 



Receba as principais informações do portal em nosso grupo de leitores do Whatsapp: https://chat.whatsapp.com/GFBj961lXAC5HR6GTjhg4J


Fonte: Redação. Foto: Divulgação / IMA
Hora Hiper

Tubarão / SC
Avenida Marcolino Martins Cabral, 1788, Edifício Minas Center, Sala 507, 88705-000, Vila Moema
(48) 3626-8001 (48) 98818-2057
Braço do Norte / SC
Rua Raulino Horn, 305, 88750-000, Centro
(48) 3626-8000 (48) 98818-1037
Hora Hiper © 2020. Todos os direitos reservados.
Política de Privacidade

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.