Sábado, 25 de setembro de 2021
Buscar
Fechar [x]
GERAL
20/10/2020 13h33

Baleia que encalhou em Imbituba vai se recuperar em Florianópolis

Com três metros de comprimento e 370 quilos, a cachalote-anã fêmea foi transportada em um trailer adaptado

Imbituba



Um filhote de baleia (cachalote) foi transportado na tarde desta segunda-feira, dia 19, para o Centro de Pesquisa, Reabilitação e Despetrolização de Animais Marinhos (CEPRAM), localizado em Florianópolis.



O animal havia encalhado em Imbituba e foi removido da praia por parte da equipe veterinária do PMP-BS/Udesc, com apoio do Instituto Australis, Laboratório de Zoologia da Udesc e moradores locais da Ribanceira.



Para estabilizar o animal, ele foi colocado na unidade móvel da R3 Animal. Esta unidade móvel é preparada para transportar animais debilitados, reduzindo ao máximo o estresse, além de ser equipada com materiais para melhor atendê-lo clinicamente. O animal será avaliado pela equipe da R3 Animal, instituição que executa o PMP-BS na capital, e serão tomadas, se possível, medidas para dar início a reabilitação do mesmo, com o intuito de devolvê-lo ao seu habitat natural o mais breve possível. A Polícia Militar Ambiental e a Polícia Rodoviária Federal fizeram a escolta do animal até o CEPRAM.



O animal está estável, sendo medicado, monitorado e hidratado em uma piscina do Centro de Pesquisa, Reabilitação e Despetrolização de Animais Marinhos no Norte da Ilha de Santa Catarina. A reabilitação vai ocorrer por meio do Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS).




CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Com três metros de comprimento e 370 quilos, a cachalote-anã fêmea foi transportada em um trailer adaptado. A operação contou com o apoio e a escolta da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e da Polícia Militar Ambiental. O transporte teve que acontecer de forma rápida para que o animal não morresse.

O animal encalhou na manhã de segunda em uma praia de Imbituba, no Sul de SC, chegou a ser desencalhado duas vezes por pescadores e moradores do local, mas acabou retornando.


 

Por causa das condições do animal, as instituições executoras do PMP-BS na região de Imbituba, Instituto Australis e Udesc, juntamente com o Protocolo de Encalhes da APA da Baleia-franca, optaram por transportar o animal até um centro de reabilitação no Rio Vermelho, em Florianópolis. 


As cachalote-anãs vivem em águas profundas e por isso são dificilmente vistas próximas as praias. Elas se alimentam de lulas, pequenos peixes e crustáceos e estão na lista de animais ameaçados de extinção.



O animal já passou por exames que devem esclarecer a causa dos encalhes e a situação da saúde do animal.


Fonte: PMP-BS/Udesc - NSC TV
Hora Hiper

Tubarão / SC
Avenida Marcolino Martins Cabral, 1788, Edifício Minas Center, Sala 507, 88705-000, Vila Moema
(48) 3626-8001 (48) 98818-2057
Braço do Norte / SC
Rua Raulino Horn, 305, 88750-000, Centro
(48) 3626-8000 (48) 98818-1037
Hora Hiper © 2020. Todos os direitos reservados.
Política de Privacidade

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.