Domingo, 21 de julho de 2024
Buscar
Fechar [x]
SAÚDE
06/03/2024 17h36

Com 16 mortes por dengue em 2024, SC tem adesão de apenas 17,5% à vacina contra doença

Estado está em situação de emergência e quer ampliar público-alvo para até 14 anos

Santa Catarina está em situação de emergência por causa da dengue e já teve 16 mortes devido à doença em 2024. Porém, há baixa adesão da vacina. Conforme a Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive) do estado, apenas 17,5% do público-alvo foi imunizado em uma semana.

O estado decretou situação de emergência por causa da dengue em 22 de fevereiro. Além das 16 mortes confirmados, incluindo a de um bebê com um mês de vida, outras seis estão em investigação para saber se estão relacionadas à doença.

Vacinação

Atualmente, a vacinação contra a dengue em Santa Catarina ocorre em 13 municípios da região Norte, a mais afetada pela doença. Como há poucas doses disponíveis nesta primeira leva, podem receber o imunizantes crianças de 10 a 11 anos.

Segundo a Dive, cerca de 5 mil foram vacinadas. O total de doses enviadas foi de 29.100.

Com esses números, o estado quer ampliar o público-alvo, conforme o secretário-adjunto da Saúde, Diogo Demarchi Silva.

“De imediato, solicitamos a extensão até os 14 anos e mais doses para que a gente possa atingir não só uma maior faixa etária, mas, também, um número maior de municípios. As informações do Ministério da Saúde é que essa definição acontecerá esta semana, da possível expansão. A partir do momento que o Programa Nacional de Imunização formalizar, nós estaremos articulando com os municípios para deflagar as alterações”, afirmou Silva.

O secretário-adjunto disse também que o estado vai pedir mais recursos federais para a contratação de agentes de combate a endemias. Na rede privada, mais de 2 mil pessoas aguardam na fila pela vacina.



Os municípios em que ocorre a imunização são:




  • Joinville

  • Araquari

  • São Francisco do Sul

  • Barra Velha

  • Garuva

  • Balneário Barra do Sul

  • Itapoá

  • Jaraguá do Sul

  • Guaramirim

  • Schroeder

  • Massaranduba

  • São João do Itaperiú

  • Corupá



A criança deve tomar duas doses da vacina, com um intervalo de três meses entre elas. A vacinação contra a dengue tem como objetivo reduzir as hospitalizações e mortes por causa da doença. Para isso, o estado precisa alcançar a meta de 90% da população imunizada com o esquema completo, conforme a secretaria.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Prevenção

A Diretoria de Vigilância Epidemiológica divulgou orientações para evitar a proliferação do mosquito. O importante é não deixar água parada, para que o inseto não consiga se reproduzir.




  • evite usar pratos nos vasos de plantas - se usá-los, coloque areia até a borda;

  • guarde garrafas com o gargalo virado para baixo;

  • mantenha lixeiras tampadas;

  • deixe os depósitos d’água sempre vedados, sem qualquer abertura, principalmente as caixas d’água;

  • plantas como bromélias devem ser evitadas, pois acumulam água;

  • trate a água da piscina com cloro e limpe-a uma vez por semana;

  • mantenha ralos fechados e desentupidos;

  • lave com escova os potes de comida e de água dos animais no mínimo uma vez por semana;

  • retire a água acumulada em lajes;

  • dê descarga no mínimo uma vez por semana em banheiros pouco usados;

  • mantenha fechada a tampa do vaso sanitário;

  • evite acumular entulho, pois ele pode se tornar local de foco do mosquito da dengue;

  • denuncie a existência de possíveis focos de Aedes aegypti para a Secretaria Municipal de Saúde;

  • caso apresente sintomas de dengue, febre de chikungunya ou vírus da zika, procure uma unidade de saúde para o atendimento



Sintomas

Segundo a Dive, os principais sintomas da dengue são:




  • febre de 39°C a 40°C de início abrupto

  • dor de cabeça

  • fraqueza

  • dores no corpo

  • dor nas articulações

  • dor no fundo dos olhos

  • manchas pelo corpo

  • perda de apetite

  • náusea

  • vômito



A recomendação da Dive é que quem apresentar os sintomas deve procurar um serviço de saúde.



Receba as principais informações do portal em nosso grupo de leitores do Whatsapp: https://chat.whatsapp.com/GFBj961lXAC5HR6GTjhg4J


Fonte: Redação/G1
Hora Hiper

Tubarão / SC
Avenida Marcolino Martins Cabral, 1788, Edifício Minas Center, Sala 507, 88705-000, Vila Moema
(48) 3626-8001 (48) 98818-2057
Braço do Norte / SC
Rua Raulino Horn, 305, 88750-000, Centro
(48) 3626-8000 (48) 98818-1037
Hora Hiper © 2020. Todos os direitos reservados.
Política de Privacidade

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.