Domingo, 21 de julho de 2024
Buscar
Fechar [x]
POLÍTICA
16/05/2024 08h23

Ministério Público pede condenação de ex-prefeito de Pescaria Brava por corrupção e organização criminosa

Deyvisonn da Silva de Souza pode cumprir 30 anos de prisão

Foto: Reprodução

O Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) apresentou nesta quarta-feira, 15 de maio, as alegações finais no processo contra o ex-prefeito de Pescaria Brava, Deyvisonn da Silva de Souza. A ação é assinada por onze promotores do Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (GAECO), que pedem a condenação de Souza por organização criminosa, corrupção ativa e passiva.

As penas solicitadas somam mais de 30 anos de prisão em regime inicial fechado. Além disso, o MPSC solicita a prisão preventiva de Souza caso ele recorra da decisão do judiciário. Também é requisitado o pagamento de R$ 213 mil aos cofres do município de Pescaria Brava, valor total da propina paga pela empresa Serrana ao ex-prefeito. Os promotores pedem ainda que Souza seja impedido de exercer qualquer função ou cargo público por oito anos. A decisão agora está nas mãos do juiz criminal da Comarca de Laguna.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Operação Mensageiro

Considerada a maior operação de combate à corrupção de Santa Catarina, a Operação Mensageiro teve início há cerca de um ano e meio, baseada em delações premiadas, rastreamento de celulares e apurações de documentos. A investigação revelou um esquema de fraude em licitações, corrupção ativa e passiva, organização criminosa e lavagem de dinheiro nos setores de coleta de lixo, abastecimento de água e iluminação pública no estado.

Na primeira fase da operação, em 6 de dezembro de 2022, quatro prefeitos foram detidos, incluindo Deyvisonn da Silva de Souza. A segunda fase, em 2 de fevereiro de 2023, resultou na prisão de mais dois prefeitos. Na terceira fase, o prefeito de Tubarão e seu vice foram presos. Na quarta fase, oito chefes do executivo municipal foram detidos. Finalmente, na quinta fase, o prefeito e o vice de São João do Itaperiú foram presos.

Até o momento, a Operação Mensageiro prendeu pelo menos 15 prefeitos em Santa Catarina, desmantelando um esquema de corrupção que afetava diversos serviços públicos essenciais.



 



Receba as principais informações do portal em nosso grupo de leitores do WhatsApp: https://chat.whatsapp.com/GFBj961lXAC5HR6GTjhg4J 


Fonte: Redação
Hora Hiper

Tubarão / SC
Avenida Marcolino Martins Cabral, 1788, Edifício Minas Center, Sala 507, 88705-000, Vila Moema
(48) 3626-8001 (48) 98818-2057
Braço do Norte / SC
Rua Raulino Horn, 305, 88750-000, Centro
(48) 3626-8000 (48) 98818-1037
Hora Hiper © 2020. Todos os direitos reservados.
Política de Privacidade

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.