Terça, 22 de junho de 2021
Buscar
Fechar [x]
GERAL
18/11/2020 08h57

Termina defeso do camarão no complexo lagunar

Mesmo com a proibição, a polícia ambiental teve muito trabalho para conter os pescadores

Encerrou nesta semana o período de defeso do camarão-rosa e camarão-branco e com isso a pesca da iguaria volta a ser liberada até o dia 15 de julho do próximo ano. Esses meses em que a captura do camarão fica proibida serva para permitir que a espécie possa se reproduzir nas lagoas do complexo Sul.


Durante esse período, quem é flagrado pescando fica sujeito a detenção de um a três anos e à sanções administrativas como apreensão de embarcação, pescado, redes e veículos usados na prática.

Mesmo assim, não foram poucas as vezes em que os policiais ambientais apreenderam pescados e redes. Mais de 160 quilos de pescado foram recolhidos com pescadores que insistiram na pesca. Nove deles foram autuados por infringirem o período do defeso.


“Só de gerivais [arte de pesca] foram mais de 160 apreendidos, teve cinco embarcações, quase 500 aviõezinhos apreendidos, mais de 20 tarrafas”, enumera o comandante da Polícia Ambiental de Laguna, capitão Fernando Magoga.


De acordo com o oficial, a corporação vem trabalhando com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) para detectar se os pescadores autuados recebiam o benefício do seguro-defeso, que é concedido durante esse período, para que o repasse seja cortado.


Todos os anos, o defeso é válido nas lagoas de Mirim, Imaruí, Santo Antônio, Santa Marta, Garopaba do Sul, Camacho, Noca, Ribeirão Pequeno e Manteiga. “A gente agradece a colaboração dos pescadores que respeitaram esse período. Foram fundamentais para o êxito do cumprimento do defeso”, finaliza Magoga.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Só de gerivais (arte de pesca) foram mais de 160 apreendidos, teve cinco embarcações, quase 500 aviõezinhos apreendidos, mais de 20 tarrafas”, enumera o comandante da Polícia Ambiental de Laguna, capitão Fernando Magoga.

De acordo com o oficial, a corporação vem trabalhando com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) para detectar se os pescadores autuados recebiam o benefício do seguro-defeso, que é concedido durante esse período, para que o repasse seja cortado.

Todos os anos, o defeso é válido nas lagoas de Mirim, Imaruí, Santo Antônio, Santa Marta, Garopaba do Sul, Camacho, Noca, Ribeirão Pequeno e Manteiga. “A gente agradece a colaboração dos pescadores que respeitaram esse período. Foram fundamentais para o êxito do cumprimento do defeso”, finaliza Magoga.

Fonte: Agora Laguna
Hora Hiper

Tubarão / SC
Avenida Marcolino Martins Cabral, 1788, Edifício Minas Center, Sala 507, 88705-000, Vila Moema
(48) 3626-8001 (48) 98818-2057
Braço do Norte / SC
Rua Raulino Horn, 305, 88750-000, Centro
(48) 3626-8000 (48) 98818-1037
Hora Hiper © 2020. Todos os direitos reservados.
Demand Tecnologia