Quarta, 24 de julho de 2024
Buscar
Fechar [x]
GERAL
29/02/2024 19h30

Pai e filha internados por dengue morrem com 18 minutos de diferença em SC

Francisco Jatczak, 95 anos, e a filha Teresinha Jatczak, 67 anos, morreram às 20h30 e 20h48 de segunda-feira, conforme declarações de óbito. SC está em emergência epidemiológica pela doença

Francisco Jatczak e a filha Teresinha Jatczak morreram na segunda-feira por complicações pela dengue — Foto: Arquivo pessoal

Pai e filha que estavam hospitalizados por complicações causadas pela dengue morreram com apenas 18 minutos de diferença em Joinville, cidade mais populosa de Santa Catarina e que sofre com uma epidemia da doença. O estado decretou emergência epidemiológica em 22 de fevereiro.

Os aposentados Francisco Jatczak, de 95 anos, e a filha Teresinha Jatczak, de 67, estavam internados em hospitais diferentes e morreram às 20h30 e 20h48 de segunda-feira (26), respectivamente. 

Conforme os documentos, assinados por médicos, Francisco morreu em decorrência da dengue, assim como a filha Teresinha. Ela, no entanto, também teve outras condições associadas à morte, como insuficiência cardíaca, taquicardia ventricular e pneumonia bacteriana.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A neta do idoso, Tatiane Dorneles de Paula Karpinski, que também é sobrinha de Teresinha, disse que os dois moravam juntos e começaram com sintomas cerca de 15 dias antes da morte. Eles sentiram dor no corpo, febre e cansaço extremo.

A tia foi para a unidade hospitalar da Unimed em 15 de fevereiro. Já o avô foi levado ao Hospital Regional Hans Dieter Schmidt, da rede pública, dois dias depois.

Segundo a prefeitura de Joinville, que monitora as mortes pela doença, sendo o município com mais casos de dengue registrados no estado (veja mais abaixo), a investigação epidemiológica sobre as causas das mortes não tinha sido concluída até as 9h35 desta quinta-feira.



Família unida

Francisco morava com a esposa e a filha Teresinha em uma casa em Joinville. A história deles, segundo Tatiane, é "cheia de detalhes, com muito amor envolvido e caridade".

"Minha tia nunca se casou, nunca teve filhos. Doou 100% da sua vida a cuidar do pai e da mãe, um exemplo de mulher. Bondade e amor brotavam do coração dela, transbordava caridade, sempre ajudando os outros", declara a sobrinha de Tere, como era conhecida pelos familiares mais próximos.

Tatiane, que perdeu a mãe há 16 anos, também viu em Terezinha um carinho materno. "Mas a vida dela foi dedicada a cuidar dos pais", informou.

"Éramos muito próximos. Desde que nasci convivo com eles. [...] Neste momento de dor, só Deus para confortar nosso coração, que está dilacerado", afirmou.



Dengue



Santa Catarina tem mais e 29 mil casos prováveis de dengue, segundo dados retirados do painel da Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive) na manhã desta quinta-feira.



Só em Joinville, onde ocorreram as mortes, são quase 11 mil ocorrências, concentrando 37% dos casos no estado. Das 11 mortes confirmadas em Santa Catarina, oito foram na cidade (72%).



O município foi o primeiro do estado a começar a vacinação contra a dengue, no sábado (24), após o envio de doses pelo Ministério da Saúde. O público-alvo são crianças de 10 e 11 anos.



Um levantamento da Dive sobre a presença do mosquito Aedes aegypti mostrou que 47 municípios de Santa Catarina apresentam alto risco de transmissão de dengue.



Receba as principais informações do portal em nosso grupo de leitores do Whatsapp: https://chat.whatsapp.com/GFBj961lXAC5HR6GTjhg4J


Fonte: Redação/G1
Hora Hiper

Tubarão / SC
Avenida Marcolino Martins Cabral, 1788, Edifício Minas Center, Sala 507, 88705-000, Vila Moema
(48) 3626-8001 (48) 98818-2057
Braço do Norte / SC
Rua Raulino Horn, 305, 88750-000, Centro
(48) 3626-8000 (48) 98818-1037
Hora Hiper © 2020. Todos os direitos reservados.
Política de Privacidade

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.