Domingo, 21 de julho de 2024
Buscar
Fechar [x]
SEGURANÇA
28/05/2024 06h23

'Vaquinha falsa', adolescente de SC desvia milhões que seriam destinados às vítimas das chuvas no RS

O jovem vivia numa cobertura de luxo em Balneário Camboriú, ele é suspeito de criar página que simulava o site do governo gaúcho para enganar doadores

Foto: PCRS, Divulgação

Um adolescente de 16 anos está entre os investigados por cometer golpes por meio de vaquinhas virtuais falsas supostamente destinadas aos afetados pela tragédia no Rio Grande do Sul.

Investigações da polícia apontam golpes em série a partir de tecnologias, arrecadações coletivas e apropriação de doações,

Nesta sexta-feira (24), a polícia do RS cumpriu mandado de busca e apreensão em Balneário Camboriú, Santa Catarina. O adolescente, que desviava o dinheiro a partir de vaquinhas, de acordo com a polícia, morava em uma cobertura de luxo alugada por R$ 30 mil.

"O nosso investigado, ele refere que há uma movimentação tranquila de R$ 2 milhões por dia vinculados a esses golpes em todo o Brasil", revela o delegado Eibert Moreira.

O adolescente não foi apreendido. A polícia diz que ele também gerenciava sites falsos, que ofereciam produtos com valores abaixo do mercado. Porém, os itens nunca eram entregues aos consumidores. Além dele, outras duas pessoas são investigadas por estelionato e lavagem de dinheiro.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Golpistas usam inteligência artificial

O caso do adolescente está entre uma série de golpes que são investigados pela polícia em meio à tragédia que atinge o Rio Grande do Sul desde o fim de abril. Além das vaquinhas falsas, outros casos investigados são de venda de doações e até uso de inteligência artificial para enganar doadores.

Luciano Hang, dono da Havan, foi uma das pessoas por quem os golpistas se passaram. Em um vídeo nas redes sociais, farsantes utilizaram a imagem e a voz do empresário para anunciar que ele e outros fornecedores iriam vender todo o estoque de ar-condicionado por R$149,90.



Luciano Hang, dono da Havan, fala sobre episódio de golpes — Foto: Reprodução/TV Globo



Luciano Hang, dono da Havan, fala sobre episódio de golpes — Foto: Reprodução/TV Globo

"As pessoas precisam, quando virem uma oferta muito boa, quando vê 10% do valor que o produto vale, elas precisam checar no site oficial da empresa ou da pessoa, ir lá bater se aquela informação realmente é válida", comenta Hang diante do golpe.

O empresário afirma que mais de 25 mil consumidores que acreditaram nos anúncios reclamaram da empresa nos últimos 20 dias. Ele também diz que já identificou e tenta excluir 600 portais com propagandas enganosas.



 



Receba as principais informações do portal em nosso grupo de leitores do WhatsApp: https://chat.whatsapp.com/GFBj961lXAC5HR6GTjhg4J 


Fonte: Redação/G1
Hora Hiper

Tubarão / SC
Avenida Marcolino Martins Cabral, 1788, Edifício Minas Center, Sala 507, 88705-000, Vila Moema
(48) 3626-8001 (48) 98818-2057
Braço do Norte / SC
Rua Raulino Horn, 305, 88750-000, Centro
(48) 3626-8000 (48) 98818-1037
Hora Hiper © 2020. Todos os direitos reservados.
Política de Privacidade

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.