Domingo, 21 de julho de 2024
Buscar
Fechar [x]
SEGURANÇA
03/05/2024 07h37

Em Tubarão, líder religioso é preso suspeito de estupro

O homem usava sua posição de autoridade espiritual para abusar das seguidoras de sua doutrina

Foto: PCSC

Um líder religioso de 43 anos foi preso preventivamente em Tubarão, no dia de ontem (2), sob a suspeita de cometer crimes sexuais contra mulheres que frequentavam seu terreiro. Segundo informações da Polícia Civil, o pai de santo usava sua posição de autoridade espiritual para abusar das seguidoras de sua doutrina. O delegado responsável pela investigação, Lucas de Sá Rezende, informou que as vítimas eram frequentadoras do centro religioso e filhas de santo, todas maiores de idade.

"O inquérito identificou sete vítimas, mas apenas quatro tiveram coragem de registrar boletins de ocorrência e prestar depoimentos. Estamos investigando possíveis crimes de estupro, importunação sexual e violação sexual mediante fraude", explicou o delegado Rezende.

Os supostos crimes teriam ocorrido entre janeiro e dezembro de 2023, geralmente no terreiro ou em uma loja de artigos religiosos pertencente ao suspeito. Foi nesse estabelecimento que a polícia cumpriu o mandado de prisão.

"Os abusos aconteciam durante sessões espirituais, banhos ritualísticos ou em situações cotidianas relacionadas ao papel do suspeito como líder religioso", destacou o delegado.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Diante das evidências reunidas, a Justiça autorizou a prisão preventiva do suspeito, deferida pela 2ª Vara Criminal da comarca de Tubarão. Após a prisão, ele foi encaminhado ao Presídio Regional da cidade. A polícia acredita que outras mulheres possam ter sido vítimas do suspeito e incentiva que se apresentem para contribuir com as investigações. "Qualquer pessoa que tenha informações sobre possíveis abusos pode entrar em contato conosco pelo telefone (48) 3631-9951", afirma a Polícia Civil de Santa Catarina (PCSC). A conclusão do inquérito é esperada em até dez dias.

A prisão do líder religioso é uma medida preventiva para impedir novos abusos e proteger potenciais vítimas enquanto a investigação segue em andamento. A polícia busca ampliar as investigações para identificar outras possíveis vítimas e evidências adicionais dos crimes.

Receba as principais informações do portal em nosso grupo de leitores do WhatsApp: https://chat.whatsapp.com/GFBj961lXAC5HR6GTjhg4J

 


Fonte: Redação com informações de Diário do Sul
Hora Hiper

Tubarão / SC
Avenida Marcolino Martins Cabral, 1788, Edifício Minas Center, Sala 507, 88705-000, Vila Moema
(48) 3626-8001 (48) 98818-2057
Braço do Norte / SC
Rua Raulino Horn, 305, 88750-000, Centro
(48) 3626-8000 (48) 98818-1037
Hora Hiper © 2020. Todos os direitos reservados.
Política de Privacidade

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.