Sábado, 15 de junho de 2024
Buscar
Fechar [x]
GERAL
01/03/2024 16h44

Economia brasileira cresce 2,9% em 2023, diz IBGE

Resultado ficou acima da expectativa do mercado, que esperava alta de 2,2% no ano; maior destaque positivo foi a agropecuária, que cresceu 15,1% no ano

A economia brasileira cresceu 2,9% em 2023, divulgou o IBGE nesta sexta-feira (1°). No quarto trimestre do ano, o Produto Interno Bruto (PIB) ficou estável em relaçao ao terceiro.

O resultado ficou acima da expectativa do mercado, que esperava alta de 2,2% no ano, de acordo com pesquisa da Reuters. O governo esperava alta de 3%, em linha com o crescimento registrado em 2022.

O maior destaque positivo, segundo o IBGE, foi a agropecuária, que cresceu 15,1% de 2022 para 2023.

O bom desempenho da agropecuária foi puxado pela produção recorde de soja e milho, duas das mais importantes lavouras do Brasil, diz a coordenadora de Contas Nacionais do IBGE Rebeca Palis, em nota.

“Temos uma economia diversificada, mas agro e extrativa foram menos afetadas pela pandemia. As condições climáticas foram positivas no ano passado e os dois setores têm recebido muitos investimentos”, disse Palis.



 


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Indústria e serviços também tiveram crescimento, de 1,6% e 2,4%, respectivamente.

O destaque desse primeiro foi para indústrias extrativas, com alta de 8,7%, devido ao aumento da extração de petróleo e gás natural e de minério de ferro.

Setor de maior peso no PIB, os serviços registraram aumento de todas as atividades, destaca o IBGE, com destaque para atividades financeiras, de seguros e serviços relacionados Intermediação (6,6%). “As empresas seguradoras tiveram um ganho comparando os prêmios recebidos em relação aos sinistros pagos”, explica Rebeca.

Já o consumo das famílias avançou 3,1% em relação a 2022, puxado pela melhora das condições do mercado de trabalho, com aumento da ocupação, da massa salarial real, além do arrefecimento da inflação, destaca a especialista.

“Os programas de transferência de renda do governo colaboraram de maneira importante no crescimento do consumo das famílias, especialmente em alimentação e produtos essenciais não duráveis.”, diz em nota.

O PIB per capita alcançou R$ 50.194, uma alta real (acima da inflação) de 2,2% em relação a 2022.

Segundo o IBGE, a Formação Bruta de Capital Fixo (FBCF) caiu 3% em 2023 ante o ano anterior. O consumo do governo subiu 1,7%.

As exportações cresceram 9,1% em 2023 na comparação com 2022, enquanto as importações caíram 1,2%. A taxa de investimento ficou em 16,5% em 2023 e, a taxa de poupança, em 15,4%.



Revisões de dados trimestrais

O IBGE revisou para baixo os dados trimestrais sobre o desempenho da economia brasileira ao longo do ano passado, apontando estagnação tanto no terceiro quanto no quarto trimestres de 2023.

O instituto revisou o dado do terceiro trimestre a zero depois de ter informado expansão de 0,1% do PIB na comparação com os três meses anteriores.

O IBGE também revisou os números do primeiro e segundo trimestres, a altas respectivamente de 1,3% e 0,8%, de 1,4% e 1,0% informados antes.



Receba as principais informações do portal em nosso grupo de leitores do Whatsapp: https://chat.whatsapp.com/GFBj961lXAC5HR6GTjhg4J


Fonte: CNN.
Hora Hiper

Tubarão / SC
Avenida Marcolino Martins Cabral, 1788, Edifício Minas Center, Sala 507, 88705-000, Vila Moema
(48) 3626-8001 (48) 98818-2057
Braço do Norte / SC
Rua Raulino Horn, 305, 88750-000, Centro
(48) 3626-8000 (48) 98818-1037
Hora Hiper © 2020. Todos os direitos reservados.
Política de Privacidade

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.